Área de Clientes

novo registo
recuperar password
  CARRINHO
0 Item(s) 0 €

Cor dos Media, A

€ 12,12 € 10,91
Disponível - Envio Previsto em 48 horas (Em Dias Úteis)
10 %
ISBN: 9789771646488 Páginas: 214 Ano de Publicação: 2006 Editor: Quimera
Quantidade:

Sinopse

"Escolhido como tema central do primeiro número da revista Comunicação & Cultura, «A cor dos media» articula de modo paradigmático a vocação académica da revista, situada entre as Ciências da Comunicação e os Estudos de Cultura. Procura, assim, conciliar o cromatismo cultural que marca as sociedades do século XXI, e que se afirma quer como riqueza, quer enquanto ameaça, com os processos semióticos de construção das identidades individuais e colectivas e o contributo dos media para a sua sedimentação. Num momento cultural e político marcado tanto pelo incremento dos discursos de diálogo intercultural, como pelo radicalizar dos discursos de exclusão, acentuando uma diferença cultural que menoriza, em vez de dignificar, que atemoriza em vez de enriquecer, são abundantes os acontecimentos mediáticos onde o cromatismo das perspectivas se cruza com a cor da etnicidade, da religião, do regionalismo ou do nacionalismo.

O arrastão de Carcavelos, o debate em torno dos cartoons de Maomé ou mesmo os conflitos étnicos nas periferias das grandes metrópoles francesas são exemplos da vertente conflitual, que marca igualmente a interacção entre culturas e onde não radicam apenas as sementes da xenofobia e da violência, mas também energias produtivas para um entendimento renovado. Nestes acontecimentos de 2005 e 2006, os media surgiram, como habitualmente, no papel híbrido de mediadores/ produtores do evento. O cromatismo das mediações, entre a cadeia de televisão Al-Jazeera e a americana CNN, o jornal Público, ou o alemão Die Zeit, reflecte simultaneamente os lugares da enunciação e da interpelação, o lugar sócio-histórico donde se diz articulado com o chamamento do que e para onde se diz.

«A cor dos media» apresenta assim um dossier de artigos temáticos, que, de uma perspectiva teórica e teórico-empírica, aborda a interacção entre os media e a representação das identidades, no cruzamento de encenação e autenticidade, de mediascapes e ethnoscapes (Appadurai, 1996). O cromatismo do volume entende-se também nas diversas abordagens metodológicas que se entrecruzam e reciprocamente se iluminam, articulando, assim, a teoria social com os estudos empíricos dos media, a teoria da cultura ou os estudos de património com os estudos fílmicos."

Isabel Capeloa Gil ("Introdução", p. 15)